Por que fazer um filme sobre raios?
17/06/2013
A execução de "Fragmentos de Paixão" partiu da necessidade de alertar a população sobre os riscos causados por raios. O Brasil é campeão mundial na incidência do fenômeno, com 57 millhões de descargas atmosféricas por ano.
Segundo estudos realizados pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, ocorrem em média 132 mortes por raios no país a cada ano. De cada 50 mortes causadas pelo fenômeno no mundo, uma ocorre aqui."Trazemos questões essenciais a todos da sociedade, visando ampliar e democratizar a divulgação da ciência", explica a jornalista Iara Cardoso, diretora do filme.
De maneira leve e envolvente, o filme traz uma narrativa em que um cientista apaixonado por raios se questiona sobre como um raio pode mudar uma vida. Com isso em mente, o pesquisador Osmar Pinto Jr. - maior estudioso de raios no Brasil - segue uma viagem em busca de seis histórias reais, sobre pessoas que tiveram suas vidas afetadas por raios de maneira completamente diferente. "Como todo bom filme, trazemos uma dúvida no início da jornada que só é respondida no final", sugere Iara Cardoso.

HomePortal ELATINPEGrupo StormCinemarkBradesco - SegurosEletrobras - FurnasCompanhia de Transmissão de Energia Elétrica PaulistaFacebook YoutubeVimeo